Glaucoma

Glaucoma 2018-04-07T00:55:31+00:00

O Glaucoma é definido como uma neuropatia óptica (doença do nervo óptico), progressiva, que pode levar à perda visual e cegueira.
De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o glaucoma é a primeira causa de cegueira entre os afro-americanos, e a 2ª causa de cegueira no mundo, após a catarata.

glaucoma

Quais são os sintomas do glaucoma?

No início, não há sintomas. A visão é normal e não há dor. Por isso o glaucoma é considerado uma doença silenciosa em seu estágio inicial.

Com o progredir da doença, a pessoa começa a perceber uma redução no campo de visão lateral. Objetos ou pessoas situados ao lado da pessoa deixam de ser percebidos. Sem tratamento, há perda da visão periférica. A sensação é a de estar vendo através de um tubo, o que chamamos de visão tubular. O estágio final desta evolução é a cegueira.

O glaucoma pode se desenvolver em um ou nos dois olhos.

Como o glaucoma é detectado?

Através de um exame oftalmológico detalhado, que inclui:

  1. Teste da acuidade visual.
  2. Biomiscroscopia do segmento anterior do olho.
  3. Medida da pressão intra-ocular (tonometria)
  4. Avaliação do fundo de olho (fundoscopia)
  5. Biomicroscopia dos discos ópticos (avaliação da cabeça do nervo óptico)

Se houver alguma suspeita de glaucoma, outros exames poderão  ser realizados:

  1. Curva de pressão intra-ocular
  2. Testes provocativos ( p.ex. prova de sobrecarga hídrica)
  3. Gonioscopia
  4. Campimetria visual computadorizada
  5. Paquimetria
  6. Avaliação da camada de fibras nervosas (OCT, RTA)
  7. Retinografia

Tratamento

O glaucoma pode ser tratado?

Sim.  Quanto antes se iniciar o tratamento, maiores são as chances de se estabilizar a doença, impedindo a perda visual.
Deve se ressaltar que até o momento, não há cura para o glaucoma, e sim controle de sua progressão, razão pela qual o diagnóstico precoce é tão importante.
O tratamento do glaucoma inclui medicamentos, cirurgias a laser, cirurgia convencional ou uma combinação destes.  Como dissemos, o tratamento visa à estabilização da doença, diminuindo o risco de perda visual.
O diagnóstico precoce é a chave do sucesso na prevenção da cegueira pelo glaucoma!

clinica de oftalmologia oculare

Quais são os fatores de risco para o desenvolvimento do glaucoma?

O principal fator de risco é o aumento da pressão intra-ocular.
Outros são:
– idade acima de 40 anos
– história familiar de glaucoma
– raça negra
– miopia elevada
-fatores vasculares (hipotensão arterial noturna, diabetes, oclusão venosa prévia).
– enxaqueca

 O que é o nervo óptico?

O nervo óptico é um feixe de mais de 1 milhão de fibras nervosas. É o início de uma série de conexões que transferem a imagem captada pela retina até o córtex visual (região do cérebro responsável pela visão). Um nervo óptico saudável é necessário para uma boa visão.

Qual é a forma mais comum de glaucoma?

A forma mais comum é o glaucoma de ângulo aberto, no qual há um desequilíbrio entre a produção e o escoamento do humor aquoso. Este desequilíbrio pode causar um aumento na pressão intra-ocular, um grande fator de risco para a lesão do  nervo óptico e conseqüente  perda visual.

O aumento da minha pressão ocular significa que eu tenho glaucoma?

Não.  A pressão intra-ocular elevada significa que você tem um risco de desenvolver glaucoma, mas não que você tenha a doença. Um exame oftalmológico detalhado definirá a existência do  glaucoma, ou se há apenas um quadro de hipertensão ocular.

Posso desenvolver glaucoma tendo a pressão intra-ocular normal?

Sim. O glaucoma pode se instalar mesmo na ausência de aumento da pressão intra-ocular. Nestes casos, é chamado glaucoma de baixa  pressão ou de pressão normal.

O que devo fazer para proteger minha visão?

Quanto antes se detectar o glaucoma, melhor será o seu controle.

A melhor forma de prevenção é através de exames oftalmológicos anuais, quando serão avaliados os fatores de risco, as eventuais alterações na pressão ocular e no disco óptico (porção do nervo óptico visualizada no exame de fundo de olho).  Caso seja detectada alguma alteração, o seu oftalmologista irá indicar o tratamento mais adequado. Caso haja algum risco de desenvolvimento de glaucoma, você será orientado sobre os cuidados e medidas a serem tomadas.

Se você já está fazendo tratamento para glaucoma, tenha sempre o cuidado de não esquecer de instilar seu colírio, procurando obedecer aos horários indicados pelo seu oftalmologista. Faça seus exames periodicamente, nunca abandone o tratamento; é a sua visão que está em jogo.
Você também pode ajudar seus familiares e amigos a protegerem a visão, ao lembrá-los de fazer exames oftalmológicos periodicamente!